> Crônicas

O Pessegueiro e a Bergamota
Trabalho com pessoas e vivo as dificuldades que este fato impõe. Tenho aprendido por vivência, experiência e estudo a respeito, que tais dificuldades são de todos...pois pessoas são também.
Mas algo sempre me chamou e ainda me faz atento. A equivocada tentativa de alguns líderes ou pretensos líderes de querer que as pessoas façam o que eles entendem por correto. Não me refiro a meta traçadas ou projetos específicos...mas sim na maneira de que tais atividades são feitas.

Numa equipe ou num time (como prefiro), poderemos estabelecer que algo deva ser feito, mas nunca exatamente como EU penso que deva ser feito.
Sim, as pessoas são diferentes e mais do que isso tem interesses, visões, formação de caráter, etc...diferentes. Assim, todo PÊSSEGO, digo pessoa, jamais poderá ser uma BERGAMOTA, digo outra pessoa.
Um Pêssego jamais se transformará numa Bergamota. O que um líder deve fazer é trabalhar muito para que o Pêssego seja o melhor dentro de suas características de Pêssego...e isso vale para a Bergamota.
Quem sabe um dia eu mude de opinião...mas há anos venho atestando este conceito.

Muitos, inclusive eu, usam a imagem (que entendo por correta também), que uma equipe deve ser igual a um time de futebol. Cada um ocupando sua posição, onde atua melhor de acordo com todas as características inerentes a atividade que desenvolverá esta pessoa. Mas imaginem se nossa equipe fosse uma salada de frutas?!?!?... 

Equipes, como saladas de frutas, precisam de pessoas com todas as formas de pensar e agir. Evidentemente não queira colocar algo que não seja fruta, se teu objetivo for fazer uma salada de frutas. Alguém com objetivos pessoais e profissionais distintos daqueles da tua equipe, não poderá fazer parte dela. Já imaginaram carne numa salada de frutas?...não combina. E assim será na sua equipe.


Mas faça uma salada somente com laranja. Será ácida, interrogativa, abusivamente crítica, irritante até... Mas este tipo de fruta, digo, pessoa é necessária porque um líder precisa pensar em situações que escapam da sua maneira habitual de pensar. Então tenhas as laranjas, mas não abuse na quantidade pois se não elas tomam conta...e nem estou falando das laranjas podres.

Vale o mesmo para o abacaxi e sua doce acidez. Perceba a diferença entre o que é laranja e o que é abacaxi.

Dê preferência as frutas doces, mas sem exagerar...mesmo nas doces encontrarás diferentes tempos de maturação. Isso é normal numa equipe...pelas diferentes idades, mas principalmente pelas diferenças de vivências e interesse em aprender. Sim, existem pessoas jovens com bom senso de outras que viveram muitos anos...e velhos com atitudes irracionais quando analisa-se seu tempo e oportunidades que tiveram de aprender.
Só não esqueça que se adoçar demais...poderá ficar também insuportável comer esta salada/conviver com esta equipe.

Tal acontece nas saladas, uma equipe precisa de choque de sabores...isso mostra que há juventude/energia para ser melhor utilizada. Caberá ao líder entender de quais dispõe e qual a "doçura" ou "azedume", que dispõe para dar à salada o sabor na dose adequada da atividade que atua.

Não existe uma salada de fruta e sim salada de frutas. Faça isso de sua equipe, mas esteja preparado para cada sabor que terá de aceitar, aprender a gostar...mesmo não sendo tua fruta preferida, ou seja, a pessoa preferida para teu convívio pessoal. Lembre que tua equipe é de trabalho e precisa ter desempenho. No trabalho é isso que importa, desempenho em relacionamento e produtividade na obtenção das metas estabelecidas.

Marcio Nunes Corrêa

Esta crônica ainda não possui comentário. Clique aqui para ser o primeiro a comentar.

Não quer ficar na cidade? Voe para o campo.

Mensagem de Paraninfo - Janeiro de 2015, 01.02.2015

Umbigo, 06.05.2014

Mensagem Paraninfo - Fevereiro 2013, 17.02.2013

Efeito rebote, 27.10.2012

A face num livro, 23.09.2012

O novo amor e a gripe, 28.07.2012

A Curva e o Horizonte, 14.07.2012

O Pessegueiro e a Bergamota, 10.06.2012

Discurso de Paraninfo - Fevereiro 2012, 26.02.2012

Internet: Uso e abuso, 05.02.2012

Crônica breve ao meu pai, 22.01.2012

...e tudo estava lá..., 01.12.2011


Próximas...

Vida no Campo: Querência | Raízes | Vivências | Regalos | Retratos | As novas | Opinando... | Versos | Campo lindeiro | Marcas | Chasque
Vida na Cidade: Home | Quem sou | Atividade Profissional | Fotos | Notícias | Crônicas | Poesias | Palavra dos amigos | Contato

Todos os direitos reservados | Marcio Nunes Corrêa